mel pergunta
"Organize seus espaços. Durante as operações de trabalho, você precisa organizar seu espaço para colocar os objetos que estiverem em uso."
Clique em "boa dica", acumule favos de Mel e troque por E-Books ou descontos na Loja OZ!

organizesuavidaorganizesuavida
  • Verificando Tweets...
    ozlojaozloja
    • Verificando Tweets...

      Quanto é dever muito? Como calcular o limite de endividamento

      Algumas pessoas não dormem à noite se tiverem uma dívida de mil reais.
      Mas também é certo que, algumas pessoas com uma dívida de 50 mil reais conseguem dormir a noite toda com soninho de bebê.

      Frequentemente as pessoas me perguntam: quanto é dever muito? Como saber se estou devendo além do limite? Ou ainda, como posso estabelecer um limite para o endividamento?

      Para responder estas questões criei um cálculo simples que chamo de Nível de Endividamento Pessoal.
      Para calcular o seu, basta dividir o montante total das suas dívidas pela renda mensal. Vamos a um exemplo: Pedro ganha R$ 1.000,00 de salário e tem dívidas com a financeira do carro, esta utilizando o limite do cheque especial, tem crediário em 2 lojas e deve um dinheiro para o cunhado.

      Os números são: Financiamento do Carro = faltam 12 parcelas de 350,00 = R$ 4.200,00(12x350 = 4.200)
      Limite do Cheque Especial = R$ 600,00
      Empréstimo com parentes:R$ 400 Dívida
      Total = R$ 5.200,00 / salario = R$ 1000,00 resultado é 5,2

      Fazendo este cálculo com os seus números você terá como resultado o seu próprio nível de endividamento. Agora com o resultado em mãos, compare com o parâmetro oferecido a seguir:

      de 0 a 1 = postura ideal, baixo endividamento;
      de 1 a 5 = dívida suportável
      Acima de 5 = preocupante, dívida que gera alta despesa financeira.

      Mas alguém pode questionar: qual é o problema? Eu tenho um nível de endividamento pessoal maior do que 5 e não estou com prestações em atraso nem qualquer outro problema de crédito. Para atender este questinamento informo que o problema está na despesa financeira. A dívida traz consigo uma nova despesa para pesar no orçamento: o pagamento de juros.

      Imagine que uma pessoa com salário de 1 mil reais tenha uma dívida de 5 mil reais. Com a taxa de juros média ao consumidor em torno de 4,5% ao mês, ele estará pagando R$ 225,00 por mês apenas de juros. Você acha que é muito? Eu acredito que sim pois não se trata de amortização da dívida, mas apenas a remuneração do dinheiro que ele tomou emprestado. Além das despesas normais da vida (aluguel, água, luz, telefone) ele agora tem um novo item no orçamento: despesa financeira ou o pagamento de juros, que neste caso representaria 22,5% da renda desta pessoa.

      Assim, caso sua dívida esteja acima deste patamar, procure organizar sua vida financeira de forma que o pagamento da dívida se torne prioridade e com isto você retire do orçamento uma despesa indesejada e inútil: a despesa financeira.

      Um abraço e sucesso financeiro pra você.

      Prof. Samuel Marques

       


      "Esta matéria pode ser publicada gratuitamente em seu site, jornal, revista ou newsletter, desde que citada a fonte: www.organizesuavida.com.br. Se desejar publicar artigos e informações exclusivas entre em contato."

      newsletter

      Avalie esta matéria:
      13510 visualizações
      Facebook Twitter Google Bookmarks Delicious
       seu nome
       seu e-mail
       e-mail do destinatário
       comentários
       
       
       
       
       
      215 caracteres disponíveis